“…Se alguém não nascer de novo, não pode ver o Reino de Deus…Quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus.” João 3.3-5 (parte)

O Cristianismo surgiu como substitutivo a um sistema religioso, que já não provocava nenhum entusiasmo em seus seguidores , os quais estavam plenamente satisfeitos com as idas irregulares e sem grandes compromissos ao santuário. Um povo que concordava com a falta de cobrança sobre teoria e prática da vida religiosa  coerentes, e com o comodismo de fazer sempre a mesma coisa. Uma religião formal em excesso e que não apresentava nenhuma possibilidade de transformação, sejam às pessoas ou ao mundo.

A vinda de Jesus demonstrou a capacidade de Deus em surpreender o ser humano, sua mensagem apontava para a substituição da velha ordem pela nova. Quando ele disse: Assim foi dito pelos antigos não adulterarás, eu porém vos digo, qualquer que olhar com intenções impuras para uma mulher, já adulterou com ela, fica claro que a nova religião exigia bem mais que as aparências. No diálogo de Jesus com Nicodemos, que era “doutor da lei”, portanto, conhecedor das escrituras do Antigo Testamento,nota-se que ele não sabia o que era nascer de novo, e pergunta a Jesus se era necessário voltar ao ventre da mãe e nascer de novo? Mas o interessante é que não só Nicodemos não conhecia este principio espiritual, como muita gente atualmente também não sabe o que é nascer de novo ?

Jesus nos ensina que nascer de novo, é recomeçar por uma outra lógica, é renunciar de boa vontade aos velhos princípios adquiridos culturalmente, socialmente ou religiosamente , que conspirem contra o “Reino de Deus” que é alegria, justiça e paz no Espírito Santo. É esvaziar-se da velha criatura para dar lugar à nova. No Reino de Deus não há lugar para a convivência da santidade com o pecado, para a permanência da água com o azeite,pa a coexistência da luz com as trevas, para práticas simultâneas da justiça dos escribas e fariseus com a de Jesus, para a combinação do caminho largo com o estreito.

Nascer de novo é optar por parecer com Jesus, crer que o novo nascimento é fundamental para a construção de novas relações, é arrancar de nossas entranhas os velhos pensamentos, hábitos e atitudes condenáveis , é tirar do leão o prazer pelo sangue alheio, pela violência e colocar no lugar a docilidade e passividade do gato, é mudar profundamente por dentro e refletir  a mudança por fora, é querer permanecer mudando até chegar a estatura de varão perfeito. Todo crente novo ou antigo precisa ter consciência da necessidade do nascer de novo e do continuar mudando para melhor, para sua própria alegria e para a glória de Deus. Amém!